terça-feira, 27 de outubro de 2015

Ranpo Kitan: Game of Laplace



Yo!

Sim, não sei o que aconteceu, mas depois de uma básica depressão pós ENEM eu resolvi postar isso aqui. :3 (Acreditam que eu só soube ler o título dessa bagaça agora?)

Eu terminei esse anime em outubro, e descobri-o sem querer enquanto navegava por aí e eu jurava que era um anime antigo. Eis que ontem eu estava atualizando minha lista de animes para ver nas férias (convenhamos que agora é impossível, com o fechamento de ano, feira de ciências, provas, o céu, o inferno e mais um pouco) quando eu vejo... "Ranpo Kintan..ehusddskjasks" E então minha reação : "Ohmygode, não creio!"  Foi lançado esse ano na temporada de julho e eu morgando aqui. .-.

Enfim, isso só me motivou ainda mais o postar isso o mais rápido possível! Até porque eu estou devendo muita coisa para vocês. (Perdão ಠ_ಠ)
Eu comecei e terminei em um dia só de tão maravilhoso que esse anime é. Gostei muito de assistir e... eu não sei bem como definir a história, mas se fosse para escolher um anime, eu definiria como se eu estivesse assistindo Zankyou no Terror, digo, não é igual, a história não tem nada a ver. Eu digo em questões de atmosfera. Acredito que vocês entenderão quando verem o final (ou não! ¯\_(ツ)_/¯)

.................................................................................................................................................................

Kobayashi é um garoto que estuda numa certa escola onde vários assassinatos acontecem. Ele conhece o super detetive Akechi, que vem à escola investigar. Ele se interessa por Akechi e apesar das preocupações de seu amigo Hashiba, se voluntaria para ser assistente de Akechi. O que eles descobrirão?

Ranpo Kitan: Game of Laplace (Online)

Ranpo Kitan: Game of Laplace (Dowload)

..................................................................................................................................................................

Análise: (Muitíssimos Spoilers)



Arte belíssima! Vocês não sabem o quanto é lindamente colorido e, ai, me dá uma alegria no coração ver coisas assim. Cada ambiente, em especial a casa do Akechi tem uma grande riqueza em detalhes e estampas e eu gosto muito de ambientes como aqueles. :3
A animação dele escolhendo o CD é simplesmente linda e eu não cansava de ver aquilo (inclusive eu acho que o motivo de aparecer tantas vezes é porque deu trabalho, (☞゚∀゚)☞)
Só acho que ele peca um pouco na parte do áudio, digo, as músicas são boa, só acho que podia ter um efeito melhor, para mim, não pareceu que realmente o som estava saindo do aparelho, então... enfim, mas detalhes, detalhes.  
 Openings e Endings ótimas também, combinaram perfeitamente com o anime na minha opinião. 

Ainda em questões de estéticas, eu acho que Ranpo Kitan teve um jeito único e GENEAL (com "e" e maiúsculo ainda por cima, vejam bem.) de mostrar cada caso, de mostrar como cada pessoa vê o mundo, as pessoas e eu apreciei muito esse tipo de coisa no anime, deixa tudo mais interessante e de certa forma você conhece melhor o personagem. 

Kobayashi é um estudante, entediado de sua vida onde ele segue uma rotina todos os dias, inclusive, as pessoas no qual ele não vê importância simplesmente não tem imagem. Até que um dia, ele acorda em sua sala de aula, Está com uma serra ensanguentada em sua mão e quando olha para os lados, encontra um corpo decapitado de seu professor em formato de uma cadeira na frente do quadro. (quando foi assim que começou o episódio, minha expectativa sobre o anime já foi a mil)

A escola fica uma bagunça, o detetive aparece, Akechi também, porém Kobayashi se mostra bem calmo com a situação, já nos mostrando um pouco de sua personalidade. Seu amigo Hashiba também fica escandalizando o anime inteiro (isso me irrita muito, porque pareceu que invés daquela garota chata tsudere, botaram ele.  Nada contra claro.) Digo, ele não faz um papel tão importante no anime, 
tem seus momentos sutis claro, mas fica bem de lado nas investigações.   



Bom, com o prosseguimento da investigação, nós descobrimos que Kobayashi é um pequeno gênio, quase tanto quanto Akechi e consegue resolver o caso. Inclusive, um dos pontos fortes do anime foi quando ele estava recapitulando o que houve quando o professor tinha o chamado naquele dia. O anime tem vários momentos onde ele simplesmente quebra a quarta parede e fala diretamente com você, os personagens agem como se estivessem em um teatro em vez de um flashback e gente... please... incrível. 

Outro momento desses é quando a Minami diz a condição da vítima que é algo bem divertido e eu sempre ficava esperando vê-la massacrar aquele bonequinho esponjoso. :3

O anime lida tão bem com detalhes, ele explora tudo que é preciso explorar construindo fragmentos como se fosse uma escada até o topo onde é o caso final do 20 faces. 




Cada personagem é muito bem construído, e explorado de forma muito inteligente. Mesmo que não saibamos a história por trás dele, conseguimos conhecê-lo e de fato formar um "Afeto".  E foi uma ótima escolha deixar os episódios finais para mostrar o passado do Akechi, tanto, para mostrar a teoria que criou o 20 faces, quanto para conhecer mais sua história, já que ele é um personagem muito emotivo. (Uma pequena observação para o episódio que mostra a visão dele sobre as pessoas, e todos são ragdools. (ಠ⌣ಠ))

E claro, Namikoshi, apesar da curta participação, os dois últimos episódios bastaram para entender seu ponto de vista e como ele adquiriu aquela forma de pensar. E conseguir fazer alguém conhecer tanto em tão pouco tempo é talento para poucos, realmente, foi muita informação em pouco tempo, mesmo assim eu consegui não vê-lo como um personagem dispensável. Eu quis que ele também fosse salvo da torre do relógio. 


Bom, sobre o final, a cidade em caos. Rebelião. Hashitaguisomostodos20faces. (Ahoe ( ゚ヮ゚)) Foi um final bem Dom Casmurro se é que vocês me entendem. Mas eu gostei sim, esses tipos de anime, com essas histórias exigem um certo trabalho para serem mostrados e exigem um certo trabalho para serem entendidas também. Porém, no caso de Game of Laplace eu acho que ele cumpriu o seu trabalho, foi incrível, genial e único em vários aspectos. E eu recomendo a todos que gostam deste gênero. 



Ah claro, quase esqueci de comentar da suspeita imagem do anime, inclusive fujoshis, há certa quantidade de fanservise então... hehe...( ͡° ͜ʖ ͡°)(eu não presto)




Me desculpem se a postagem ficou muito extensa, eu realmente não achei que tinha tanta coisa, eu tentei resumir o máximo possível no final, mesmo assim, eu acho que continuou uma enciclopédia.ಠ_ಠ (bom, é uma análise, não é mesmo?)






Administradora: My-chan














Nenhum comentário:

Postar um comentário